The Mentalist Brasil


Seja bem vindo!

Para acessar todo
o conteúdo do forum e fazer amigos,


REGISTRE-SE e APRESENTE-SE!


The Fire Breathes - Jello/Jisbon - ATUALIZADA - 07/02 - COMPLETA

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: The Fire Breathes - Jello/Jisbon - ATUALIZADA - 07/02 - COMPLETA

Mensagem por Priscila. em Qua 26 Jan 2011, 12:45 am

A única coisa que ela sabe é que você deixou o prédio no meio de um caso do Red John, o que normalmente significa que você fez algo errado.
H1UH22UH21U2HU CHO É O CARA kkkkk


QUE FOFO A LISBON E O JANE!!!!

Vou confessar que achei mesmo que o Jane iria para o hospital de novo AHSU1H1U2H1UH21UH2U1H2H

O JANE COM MEDO DA LISBON!? AHSU1H21U2H1U2H EU RI!!!

AMMMMMEEIII!!!
PERFEITO!!!
avatar
Priscila.
Detetive Novato
Detetive Novato

Data de inscrição : 23/05/2010
Mensagens : 252
Câncer Macaco Feminino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Fire Breathes - Jello/Jisbon - ATUALIZADA - 07/02 - COMPLETA

Mensagem por ladymarion em Sex 28 Jan 2011, 10:31 pm

Aiiiiiiiiiiiiiiii
Amei esse cap, eles se declarando foi lindo demais.
Agora, eu ri muito do medo de Jane se explicar com a Lisbon, hahaha. Muito bom... ela estava mesmo uma fera.
Mas com jeitinho ele conseguiu contornar muito bem a situação.

Adorei!!!!!!!!!!!!!!!

Beijinhos
gi

ladymarion
Mentalista Treinee
Mentalista Treinee

Data de inscrição : 05/05/2009
Mensagens : 444
Feminino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Fire Breathes - Jello/Jisbon - ATUALIZADA - 07/02 - COMPLETA

Mensagem por P.Schoeller em Seg 07 Fev 2011, 11:42 pm

Eu acho que essa vai ser uma das minhas atualizações mais rápida OPKSPOSAPKO
Mas to aqui só pra dar um fechamento direitinho na fic com o epílogo. Não é comprido, mas espero que gostem (:
Enjoy! Smile

EPÍLOGO

O nome de Red John ficou na mídia por meses. A primeira matéria que dizia que ele havia sido morto, e que seu reinado de terror havia acabado, foi a primeira indicação de que as coisas haviam realmente acabado. Foi quando eles começaram a aceitar, quando eles começaram a se dar conta que eles haviam feito seu trabalho corretamente, que eles não haviam somente pego o serial killer e impedido que ele machucasse mais alguém mas eles também haviam feito com que não fosse seu colega que o havia matado, sabendo que isso faria com que Jane ficasse na cadeia por muito tempo, e, num cenário pior, execução era uma das possibilidades para ele. Mas esse não era o caso. Tudo o que lhes havia restado a fazer era a papelada para preencher e a limpeza da cozinha de Jane, o que a polícia local fez logo após a ligação de Cho.

O nome real de Red John era Jonathan Scarlett. Até mesmo com seu nome ele havia tentado dá-los dicas de sua verdadeira identidade, Jane se deu conta depois. Ele tinha 45 anos no dia que Cho o havia matado, e não havia ninguém que sentiria falta dele. Grace havia rastreado seus pais, Matilda e Andrew Scarlett, e eles tiveram a péssima tarefa de contar ao casal de idade já avançada que seu filho era o infame serial killer. Foi uma experiência angustiante dar as notícias, mas era melhor eles ouvirem isso dos agentes do que em um noticiário.

Jonathan Scarlett já havia sido casado, sua esposa e sua filha de oito anos haviam morrido num acidente de carro. Um motorista bêbado que não havia nem se dado conta de que elas também tinham um lar para o qual ir. Sua primeira vítima era a melhor amiga de sua esposa, que criticava o estado no qual ele estava se permitindo viver depois da morte delas. Esse também era o porque de a família de Jane ter sido assassinada. Ele havia visto Jane difamando-o publicamente, e ele sabia a dor que era perder sua família, então matou a dele. Depois disso, depois de matar uma criança, ele havia perdido sua alma, e matar se tornou sua paixão. Provavelmente se ele tivesse ido a julgamento, um advogado sem moral diria que ele sofria de uma doença mental severa, e que não estava ciente das consequências de seus atos, e ali ficava uma chance dele ter escapado da cadeia e da sentença de morte.

Havia uma explicação para como ele conseguia informações sobre tudo e sobre todos – ele já havia trabalhado como detetive particular. Eles haviam considerado algum cargo exercendo algo sobre leis ou algo similar, e, se encontrando com os pais dele confirmaram isso. Ele era um homem branco de classe média, bem clichê. Mas, ele não era um desajustado, uma pessoa solitária, tirando o fato de não conseguir lidar com a morte de sua família. Ele participava ativamente da sua comunidade, indo a igreja e contribuindo com instituições de ajuda no seu bairro.

Isso tudo havia sido uma olhada no que o futuro de Jane poderia ter sido.

Hightower deu férias a todos depois do fim do caso, uma quinzena de férias pagas pelos seus serviços no caso de Red John. Nesse meio tempo, Jane apareceu na porta da casa de Cho com uma garrafa de vinho. Não era o melhor agradecimento do mundo, mas era o suficiente para Cho, que não havia exigido nada. E ele não havia feito isso só porque era seu dever como policial proteger uma vida em perigo, nesse caso a de Jane, mas também porque Jane era seu amigo, e agora eles tinham uma ligação do tipo “Eu mato alguém e você esconde o corpo”.

Todos os membros da Unidade de Crimes Especiais da CBI, incluindo Jane, receberam medalhas em comemoração do que eles haviam feito pela sociedade, livrando-os de Red John. Wayne Rigsby, Grace Van Pelt, Teresa Lisbon todos receberam a Police Star, que era dada pela performance com excepcional julgamento usando habilidosas táticas para resolver perigosas e estressantes situações. Kimball Cho, que havia puxado o gatilho, recebeu a Medalha Policial de Heroísmo, dada por bravura e atos individuais de heroísmo no campo. Virgil Minelli estava ali junto de Madeleine Hightower para ver os agentes serem recompensados.

Todos depois tiveram a oportunidade de mostrar suas medalhas a suas famílias. Jane sempre observava enquanto todos se moviam com sua família enquanto câmeras corriam atrás dos recém-declarados heróis. Ele gostou de ver como estava certo quando pensava que Van Pelt vinha de uma pequena e muito amorosa família. Seu pai a abraçava fortemente, e sua mãe colocava os braços em volta de ambos. Grace era a imagem mais nova de sua mãe, mas, a determinação em seus olhos vieram do ex treinador de futebol, seu pai. Havia um homem e uma mulher mais velhos parados ao lado deles, e as alianças nos dedos deles mostrava que eles eram o irmão mais velho e sua esposa. O irmão era claramente mais velho pela maneira como ele acariciava o cabelo dela, e a abraçava sem ligar para as formalidades do serviço dela.

Wayne estava parado ao lado de sua mãe, sua irmã e seus dois sobrinhos. Seu pai não estava ali, e Jane sabia que havia uma boa razão para isso, devido ao brilho de desapontamento nos olhos de Rigsby. Jane suspeitava que, por dentro, Rigsby sempre fora aquele garotinho esperando a aprovação do pai, assim como ele havia sido até certo ponto. Ainda assim, sua mãe chorava ao abraça-lo, sua irmã estava com a mão no braço dele, como se elas estivessem orgulhosas o suficiente, e que não ligavam para o pai. Num momento seguinte, Jane sorriu ao ver a maneira que Grace sorria ao ver a cena, do outro lado da sala.

A família de Cho era bem pequena. Somente sua mãe e sua namorada, mas o reconhecimento e o orgulho nos olhos delas era quase alucinante. Ele viu que Cho tinha uma relação próxima com sua mãe, mas, ele ainda assim conseguia ver que aquilo tudo não era somente orgulho pelos seus serviços contra Red John, mas também por ter completamente deixado para trás seu passado com gangues. Esse era o capítulo final do livro sobre seu comportamento. Um honorável agente da lei, mas, ele ainda assim abraçava sua mãe como um bom menino, e ela, com a certeza de que havia criado um bom homem. E ela havia. Jane se sentiu tentado a ir lá e dizer isso a ela, e provavelmente teria feito isso em qualquer outro dia, porém hoje era o dia de Cho, e ele não queria atrapalhá-lo.

Então, ele se afastou dos outros agentes e assistiu a única família reunida que quase trazia lagrimas aos seus olhos. Teresa Lisbon havia descido do palco com sua medalha presa ao peito, e se aproximou de três homens altos, usando ternos idênticos, se contorcendo, como se usá-las fosse doloroso. Seus olhos se tornaram bondosos, um sorriso cobrindo seu rosto, e Jane viu que havia tomado toda a compostura dela não correr até eles. Ele sabia que ela havia convidado todos seus irmãos a cerimônia, mas que nenhum deles havia confirmado se iria – ele conseguia ver o porque deles não terem confirmado. A surpresa no rosto dela era linda. Ele se manteu a certa distancia, o distante suficiente para conseguir ouvir ela dizer que eles pareciam muito inteligentes e que ela não conseguia acreditar que todos eles estavam ali, e como era bom vr todos eles ali parados, civilizadamente – porque, se ela podia parar um serial killer, eles podiam pelo menos fazer aquilo. Então Jack, que havia ajudado Teresa quando seu filho havia sido tirado dela, e Danny e Tommy, que haviam passado três horríveis dias de sua adolescência procurando por seu sobrinho nas redondezas, todos a abraçaram juntos, e, quando a soltaram, ela não tinha vergonha de ter lágrimas de felicidade em seu rosto. Ela havia criado esses garotos na ausência dos pais deles, e ela estava orgulhosa de ter todos eles com ela naquele momento, como se aquilo fosse mais um reconhecimento pelo que ela fez na vida do que pela medalha que ela carregava no peito.

Então, do canto, mais pessoas se juntaram a eles – três mulheres, duas com a idade similar a de Lisbon e uma mais nova e grávida, e cinco crianças pequenas. Foi então, quando a família apareceu, que ela viu Jane e o arrastou para junto deles. Jane foi formalmente apresentado a Jack, sua esposa Sandra e suas filhas, Ruby, de oito anos, e Summer, de três; Danny, e sua noiva Michelle e os três filhos deles, Charlie, de seis anos, James, de quatro anos, e Michael, de um ano, que estava nos braços de Lisbon; e Tommy e sua namorada grávida Hannah, que estava para ganhar dali a um mês. Claro, eles foram todos positivos para com ele, e ele sentiu um sentimento quente vindo deles, que agora ele sentia de Teresa também. Mas, o que mais o tocou foi a maneira como ela o apresentou.

- Esse é Patrick Jane. – Ela disse, enquanto Jack, o irmão mais velho, se inclinou para a frente e o cumprimentou.

- Você está torturando esse cara? – Perguntou seu irmão, rindo.

- Não. – Ela corrigiu. – Na verdade, eu amo ele.

Na hora que eles chegaram a festa que Minelli estava dando em sua casa para os agentes e suas famílias, Jane já havia ganhado o carinho e a total atenção das crianças, Ruby, Summer, Charlie e James, enquanto Lisbon passava um tempo com Michael, que era a primeira vez que via. A perda de seus filhos, algo que ambos haviam sentido na vida, não havia sido esquecida, mas foi deixada de ado naquele dia, para que eles se sentissem num novo sentido de família, como se pertencessem a um lugar. Depois de um tempo, a mãe de Cho estava levando o mais novo Lisbon, Tommy, para comer o último sanduiche de presunto antes que o sobrinho de Rigsby, Marcus, comesse todos. O sobrinho mais velho de Lisbon, Charlie, havia começado uma amizade com o sobrinho mais velho de Rigsby, Samuel, e os dois estavam correndo em volta da casa e dos adultos. Grace estava sentada numa cadeira no jardim ao lado de Teresa, cada uma entretendo uma criança, Grace brincando com o pequeno Michael enquanto Lisbon cedia seu colo para o sono de Summer.

E Jane observava e se perguntava se era assim que a vida seria agora que Red John estava fora da vida deles para sempre – ele se perguntava se era assim que poderia viver cada dia agora que ele poderia deixar para trás a morte de sua esposa e sua filha.

Se ele pudesse ler o futuro ao invés de ler mentes, ele poderia saber que era isso que o futuro traria. Ele saberia que, dali a um ano, no aniversário da cremação de Red John, que fora um pedido dos pais, que ele pediria a mão de Lisbon em casamento e que ela diria sim. Ele saberia ele saberia que dali a três anos, haveriam gêmes ruivas, filhas de Rigsby e Van Pelt, correndo, e ele também saberiam que os membros do time seriam os padrinhos. Ele saberia que Cho e sua namorada iriam se casar, e que adotariam um garotinho. Ele saberia que dali a quinze anos, o time estaria todo reunido no jardim da casa de Minelli, em seu funeral; e que sua filha de doze anos, a imagem de Lisbon, estaria abraçada a mãe e ao pai, chorando a perda do mais próximo que já teve de um avô. Ele saberia que a melhor coisa a fazer era deixar Nina, sua filha mais velha, Scott, seu filho de nove anos, e Patty, sua filha de três anos, dormirem com eles na cama a noite, para poderem compartilhar histórias e memórias. Ele saberia que, independente de tudo, eles ficariam bem.

Mas ele não sabia disso. Ele não saberia de nada disso até que acontecesse.

Então, por enquanto, ele estava bem somente se perguntando.

FIM
avatar
P.Schoeller
Aspirante a Mentalista
Aspirante a Mentalista

Data de inscrição : 04/06/2010
Mensagens : 454
Libra Cavalo Feminino

http://twitter.com/PattySchoeller

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Fire Breathes - Jello/Jisbon - ATUALIZADA - 07/02 - COMPLETA

Mensagem por Priscila. em Ter 08 Fev 2011, 12:08 am

“Eu mato alguém e você esconde o corpo”
LOL imaginando como Jane ia fresca com isso kkkkk

Essa festa deve ter sido muito calma - n H2UH3U2H3U2H3U
Uma coisa bem família, o que todos da equipe são ou pelo menos parecem ser kkkkk

"- Não. – Ela corrigiu. – Na verdade, eu amo ele."


" antes que o sobrinho de Rigsby, Marcus, comesse todos."
kkkkkkk é de família H2U3H2H3U2H3U2H3U2H

AAAAAA QUE FOFO!!!
O Minelli tem cara mesmo de ser aquele super avô!!!

AMEII A FIC!!!
PATTY VOCÊ ARRASA!!!
avatar
Priscila.
Detetive Novato
Detetive Novato

Data de inscrição : 23/05/2010
Mensagens : 252
Câncer Macaco Feminino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Fire Breathes - Jello/Jisbon - ATUALIZADA - 07/02 - COMPLETA

Mensagem por Ana Lopes em Qua 09 Fev 2011, 12:50 pm

Pô garota! foi demais, amei a fic parabéns! Razz
avatar
Ana Lopes
Aspirante a Detetive
Aspirante a Detetive

Data de inscrição : 29/09/2010
Mensagens : 85
Humor : lindo!
Capricórnio Dragão Feminino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Fire Breathes - Jello/Jisbon - ATUALIZADA - 07/02 - COMPLETA

Mensagem por ladymarion em Qua 09 Fev 2011, 3:08 pm

Ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
Esse finalzinho foi maravilhoso.
Muito bom você ter colocado mais um pouco da história do Red John. Ficou perfeita.
E amei duplamente você ter feito um final mega feliz para Lisbon, Jane e seus amigos... eles todos juntos e reconhecidos pelo bem que fizeram ao deter Red John foi show e super merecido.

Ficou Super fofoooooooo
Parabens por uma fic extraordinária.


Beijinhos
gi

ladymarion
Mentalista Treinee
Mentalista Treinee

Data de inscrição : 05/05/2009
Mensagens : 444
Feminino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Fire Breathes - Jello/Jisbon - ATUALIZADA - 07/02 - COMPLETA

Mensagem por Edla em Qua 16 Mar 2011, 7:59 pm

Adoro essa fic! Estou sempre relendo e imaginando que o Bruno Heller vai criar um personagem pra ele mesmo e terminar com a Lisbon!!!
avatar
Edla
Aspirante a Detetive
Aspirante a Detetive

Data de inscrição : 26/01/2011
Mensagens : 70
Libra Cavalo Feminino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Fire Breathes - Jello/Jisbon - ATUALIZADA - 07/02 - COMPLETA

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum